Operação Carnaval
A partir de 24 de fevereiro os cariocas devem redobrar a atenção no trânsito. Este ano, por causa dos desfiles de blocos e escolas de samba, ruas e avenidas no entorno do Sambódromo serão fechadas uma hora mais cedo. A CET-Rio recomenda aos foliões o uso de transporte coletivo. Como no ano passado, os táxis convencionais (amarelos) que saírem do Sambódromo nos dias de desfile vão cobrar a corrida de acordo com tarifas determinadas pelo município. Para quem insistir em ir de carro, a Coderte disponibilizará cerca de mil vagas em seus estacionamentos com desconto. Das 19h do dia 24 até 2 de março, será cobrada tarifa única de R$ 10,00 por 12 horas nos estacionamentos da Praça Onze, dos Arcos da Lapa e do Terminal Américo Fontenelle. Na Sapucaí, o esquema de serviços públicos inclui uma equipe de 60 médicos, enfermeiros e auxiliares de enfermagem, além de seis ambulâncias. Para fazer a segurança do Sambódromo, a Guarda Municipal mobilizará 340 agentes. Outros cem atuarão no entorno da Sapucaí, usando coletes luminosos. Para facilitar o atendimento, haverá duas bases de operação no local. Cinco guardas bilíngües do Grupamento de Apoio ao Turista (GAT) estarão de plantão. Também será reforçado o policiamento em 38 delegacias, com aumento de pelo menos 50% do efetivo.
FONTE: O Globo (Rio de Janeiro), 23 de fevereiro de 2006
v o l t a r